O sonho da 29er e a escolha possível

Sem bike eu não poderia ficar. Comecei a pesquisar aqui e ali e percebi que os preços tinham subido um bocado desde a compra da Schwinn, em 2005. Uma bike como a minha, que eu tinha pago R$ 1.600, me custaria algo por volta de R$ 3.000. Comprar nos EUA seria uma opção, já que havia, em teoria, duas pessoas poderiam trazer a encomenda. Pesquisei e cheguei em uma Cannondale melhor, com freio a disco hidráulico e tudo de primeira, por US$ 1.000. Continuando a pesquisar no pedal.com.br, conheci as 29er. Afinal, uma bike para os grandes, com melhor geometria e, principalmente, rodas com diâmetro maior. Assim, se supera melhor os pequenos obstáculos e se mantém melhor a velocidade nas estradas. Simplesmente ideal para o Audax. Mais um pouco de internet e achei a Cannondale 29er 4, pelos mesmos US$ 1.000. Após um pouco de reflexão sobre encarar ou não uma categoria desconhecida, “bati o martelo” que seria uma 29er.

Cannondale 29er 4

O problema foi viabilizar. Contatados, ambos os portadores estavam cheios de encomendas, aceitando apenas trazer coisas pequenas e baratas, por causa da cota. Pesquisei no Brasil e o preço era de R$ 4.000. Caro, mas não no absurdo das bikes top, que passam fácil de R$ 10.000 por aqui. Cheguei a pensar em encarar, suavemente pedalado em várias prestações e com ajuda do pai, que estava me visitando na época. Mas os tempos eram outros. Trabalho novo e de remuneração menor. Austeridade nos gastos e tal.

Well, sem bike eu não poderia ficar. Então fui para o outro lado. Qual seria a mais barata, entre as que oferecem opção de escolha de tamanho de quadro? Ah, o quadro também tinha que ter uma geometria mais tradicional, pior para a terra mas melhor para a estrada. Fechei as escolhas entre a Merida S10 e a Sundown Team 4.ooo. A Sundown tinha como vantagem a marca dos passadores e suspensão, ligeiramente melhores que o da Merida, pelo mesmo preço. Mas bastou uma voltinha pra optar pela branquinha. A geometria do quadro da Sundown era forçosamente muito esportiva, com o guidom muito baixo. Até daria para arrumar, mas não queria perder tanto tempo (poderia levar meses) nesta tentativa-e-erro. E veio a Merida. A escolha possível, e muito honesta em sua faixa de mercado. A 29er virá. É uma questão de tempo