Giro pela Serra

Neste domingo realizei um projeto de muito tempo: pedalar pelas estradas de terra da cidades serranas da Grande Florianópolis. A vontade começou em 2004, quando fiz uma viagem com o pessoal do Caminhos do Sertão e passamos por Palhoça, Santo Amaro da Imperatriz, São Pedro de Alcântara, Antônio Carlos e Biguaçu. Este caminho, aliás, eu já tinha tentado repetir de carro, mas me perdi entre Antônio Carlos e São Pedro e fui parar em Angelina. Mas neste domingo era a vez. A bike nova, com o cubo trocado, estava 100%, e eu estava muito pouco a fim de ficar em casa em um raríssimo final de semana de sol.

Na véspera dei uma pesquisada na internet e montei o trajeto pelo GPSies. Mas, sem ter um GPS, acabei salvando os principais entroncamentos das estradas de terra em imagens JPG. Passei os arquivos pro celular e fui dormir cedo. Acordei às 7h e tomei um lanche grande para o que se consegue comer tão cedo. E…

O resto da história eu conto pelas fotos.

Bike sobre o carro, e o termômetro marcava 9º
Curtindo um rock no carro em direção a serra
Já começando a pedalar, cada parada era um alívio no vento gelado
Isto é pra lembrar que aqui o ritmo é outro
Será que estava frio?
Na região da Varginha muitas casas tem estas Santas no quintal
Em São Pedro de Alcântara, homenagem aos alemães, que chegaram em 1829
Um pouco do muito que se vê o tempo todo
Já próximo a Barro Branco, uma simpática ruina entre outras bem preservadas
Parece até que não estava cansando
Na estrada mais simpática, uma queda d'água escondida
E isso lá é cor de céu?
No verão, a parada seria mais demorada

Pelo computador da bike foram 71km. De baixa, apenas uma caramanhola, que me deixou sem se despedir, em alguma descida de morro
Uma subidaiada enorme, mas planejada e bem-vinda

Quando é a próxima mesmo?

11 opiniões sobre “Giro pela Serra

  • junho 7, 2010 em 19:01
    Permalink

    Pq não avisou? egoísta!!!!!! belém, belém

    Resposta
  • junho 7, 2010 em 21:05
    Permalink

    Nossa, Fábio, que disposição para sair cedo com essa temperatura! Mas, depois, quando o sol esquenta um pouco dá para ver que tudo fica mais belo, né?! O céu tá límpido!
    Um belo passeio, realmente, parabéns!

    Resposta
    • junho 9, 2010 em 17:30
      Permalink

      Grande Waldson,

      O roteiro está pronto. Trate de vir com tempo!

      Abraço

      Resposta
  • junho 8, 2010 em 02:09
    Permalink

    Fábio,, mto bacana essa trip, boa idéia p um pedal com toda turma do Duas Rodas! Vamos combianr. Abraços

    Resposta
  • junho 9, 2010 em 12:41
    Permalink

    Essa bike é bonita. Nunca andei, mas parece ser bem ágil por causa do entreeixo curto. (Falei besteira?)

    Resposta
    • junho 9, 2010 em 17:26
      Permalink

      Ela tem o entreeixo curto para conpensar a perda de agilidade pelo uso de rodas 29″, ao contrário das 26″. No final acaba tendo a mesma agilidade, com ganhos em velocidade e controle em descidas.

      Resposta
  • agosto 2, 2010 em 19:40
    Permalink

    Pena que as diversas cachoeiras da região estão por desaparecer com os projetos insanos de construção de Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs).

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *