Festival de férias 2018: cinco viagens de bike inspiradoras

Salve, salve!

Verão bombando, alguns com tempo livre e outros buscando apenas um relax entre turnos de trabalho. Que tal assistir alguns vídeos inspiradores de viagens de bicicleta? Então lá vai a minha seleção para estas férias!

*Observação: Acredito tenha sido uma bobeada minha, mas não encontrei nenhum filme novo realmente bacana em português. Então, neste ano, a seleção está toda em inglês. Tem alguma dica de aventura em português para passar? Mande aí nos comentários.

 

CyclingAbout The Americas – O site do Daren é reconhecido pelo enorme quantidade de informação sobre cicloturismo. Testes, comparativos, catálogos comentados, o que não falta lá é informação. Mas desta vez ele partiu para uma aventura maior: vai cruzar a América de Sul a Norte. Logo no primeiro episódio, os fores ventos da Terra do Fogo e as belas paisagens de Torres del Paine. Vale assistir e acompanhar os próximos!

Dois amigos, 7.500 quilômetros e uma missão: recolher o lixo! Leave It Better documenta a cicloviagem de Seth Orme e Abby Taylor pelos Estados Unidos, da Geórgia ao estado de Washington. Em cada região, sozinhos ou com um grupo, Orme e Taylor limpavam lixo, totalizando mais de 950 quilos ao longo da viagem. Para curtir e refletir.

O que uma bike de Cyclocross, feita por uma fabricante de bicicletas fixas, faz em uma dura prova de mountain bike pelos Alpes? Entre espanto geral dos mais de 1200 competidores, a participação de Stefan “Fish” Vis durante os sete dias de prova mostrou que sim, é possível subir 19.000 metros de estradas de terra sem suspensão e com guidão drop. Sobrando no plano e sofrendo nas descidas, Fish conta como foi a aventura.

Treinar navegação, curtir as paisagens e rir do tombo dos parceiros. Este é o tom do bikepacking que cruzou o Parque Nacional de Snowdonia, na Inglaterra. A viagem faz parte da preparação do grupo para enfrentar a Cordilheira dos Andes, conde passarão por Peru, Bolivia, Chile e Argentina.

Muito frio, reflexões sobre a vida e citação de Jack London. O premiado The Frozen Road traz tudo isso em maio a belas paisagens e uma trilha sonora bem ajustada. Boa forma de encerrar esta pequena seleção.

Quer mais? Confira outras edições do Festival de Férias.

Festival de Férias: The Canol Trail

Salve, salve!

Qual é o limite da aventura? Viajar na natureza apenas onde existir sinal de celular? Se aventurar sempre em grupo? Não se afastar demais de alguma possibilidade de socorro? Foram estes alguns dos pensamentos enquanto eu assistia o vídeo abaixo. Nele, o cicloturista Iohan Gueorguiev atravessa o extremo norte do Canadá por uma estrada abandonada desde 1946. No caminho de 350 quilômetros, inúmeras travessias de rios sem ponte, vários desmoronamentos e absolutamente nenhum lugar para comprar comida ou obter socorro. Como se fosse pouca aventura, Iohan ainda remou por 600 km rio abaixo ao final da estrada, em um caiaque inflável que ele carrega em sua bagagem. Levando a bike junto, claro.

Como recompensa, o contato direto com a natureza da região. Uma área de vistas amplas, com longos vales e alguns canions, e habitada por cervos, ursos e esquilos. De quebra, as noites em acampamento eram brindadas com a Aurora Boreal.

Canol Heritage Trail – É um trajeto de 355 no território de Norman Wells, que percorre as montanhas Makeinzie e termina à beira do rio Makenzie, na divisa com o território de Yukon. Devido ao seu isolamento, comprimento e travessias de rio, é considerada uma das trilhas mais desafiadoras no Canadá.

Iohan Gueorguiev – O búlgaro Iohan Gueorguiev está, desde 2014, em viagem entre o Alaska e a Patagonia. Deste projeto nasceu a série em vídeo “See the World“, que já está com 12 episódios. O episódio da Canol Trail é o décimo terceiro, filmado enquanto ele se prepara para transpor a remo a Dórien Gap, uma região sem estradas entre o Panama e a Colômbia.

 

VÍDEO – BRR Ride

P1000563

Há mais de 30 anos ciclistas do estado americano de Iowa realizam a abertura da temporada de ciclismo em fevereiro, pleno inverno no hemisfério Norte. Na edição deste ano, realizada no dia 06, mais de 1.500 ciclistas pedalam 38 quilômetros para espantar o frio e mandar o inverno embora. Como recompensa, chocolate quente, cerveja e batata assada.

Confira reportagem da edição de 2012.

Screen-Shot-2016-02-16-at-21.25

 

 

Festival de férias – A vida como uma viagem

DSC03078

“Quando você sente internamente algo maior do que você consegue compreender racionalmente, você precisa de espaço.” Este foi o ponto de partida para a a viagem do argentino Francisco Cámara. Há oito anos ele saiu de Barcelona, onde morava, para uma jornada de 90 mil quilômetros. Fran, como é conhecido, pedalou por todos os continentes, até descansar em sua cidade natal, Córdoba.

Confira um pouco do relato de Fran.

Veja todas as postagens do Festival de Férias do Pedal Nativo.

Festival de Férias – Viagem em família

DJC_0684

O que uma família que vai pedalar descobre sobre ela mesma? Este belo vídeo mostra a viagem da família Clark pelos Andes. Um casal e dois filhos – com quatro e seis anos – passou oito meses na estrada, indo da Patagônia, no sul do continente, à Bolívia. Aventura corajosa. E linda.

Veja todas as postagens do Festival de Férias do Pedal Nativo.

Entrevista – Guilherme Cavallari

Guilherme Cavallari tem uma biografia diferente da convencional. Entre outras coisas, já desceu o Nilo em um veleiro, trabalhou como bike courier em Berlin, limpou chaminés nos EUA, criou uma editora para publicar seus livros e… pedalou por 6.000 quilômetros em uma aventura pelo extremo sul da América.

“Às vezes, a rotina é pedalar e pedalar e nada mais. Nesses casos, os dias se resumem a pontos de partida e a pontos de chegada, separados apenas por muito esforço. (…) A cada chegada não sobra tempo para comemorações, a prioridade é descansar. Tudo que a mente quer é silêncio e poder saborear a paz do corpo esgotado. Não sobra energia para ansiedade ou frustrações e o sorriso quase imperceptível, que aparece involuntário no rosto, é de pura satisfação pelo dia bem trabalhado. Dá até para confundir com a sensação de felicidade”, escreveu Cavallari.

1transpatagonia3

A expedição Transpatagônia durou 6 meses e foi realizada de forma solo e autônoma, percorrendo toda extensão da Patagônia e da Terra do Fogo entre 2012 e 2013. Dois dos resultados desta viagem são o livro e o filme Transpatagônia. Outra consequência é a sua mudança de São Paulo, capital, para uma fazenda em Gonçalves, encravada na Serra da Mantiqueira. E foi lá, no Refúgio Kalapalo, que Cavallari foi entrevistado por Eliana Garcia, Fábio Almeida e Rodrigo Telles, em parceria entre Pedal Nativo e o Clube de Cicloturismo do Brasil.

A entrevista será publicada por etapas, sempre nesta página.

Apresentação

Parte 1 – Esporte e cicloturismo de aventura

Parte 2 – A busca pela natureza

Parte 3 – Ponto de ruptura – A saída da cidade grande para morar junto à natureza

Vídeo – Reflexões no Salar de Uyuni

Um deserto de sal é ambiente mais que propício para reflexões. Inspirado por sua passagem no Salar de Uyuni, o cicloturista André Fatini fez uma bela interpretação da música Society, de Eddie Vedder. A canção é conhecida por compor a trilha sonora do filme Into The Wild e fala dos questionamentos do personagem principal sobre os valores da sociedade.


Sociedade
É um mistério para mim
Nós temos uma ambição que concordamos
E você pensa que você tem que querer mais do que precisa
Até você ter tudo, você não estará livre
Sociedade, sua raça louca
Espero que não esteja solitária sem mim
Quando você quer mais do que tem
Você pensa que precisa
E quando você pensa mais do que você quer
Seus pensamentos começam a sangrar
Acho que preciso encontrar um lugar maior
Pois quando você tem mais do que imagina
Você precisa de mais espaço
Sociedade, sua raça louca
Espero que não esteja solitária sem mim
Sociedade, realmente louca
Espero que não esteja solitária sem mim
Tem aqueles achando, mais ou menos, que menos é mais
Mas se menos é mais, como você mantém um placar?
Quer dizer que pra cada ponto que faz, seu nível cai
É como começar do topo
Você não pode fazer isso
Sociedade, sua raça louca
Espero que não esteja solitária sem mim
Sociedade, realmente louca
Espero que não esteja solitária sem mim
Sociedade, tenha piedade de mim
Espero que não fique brava se eu discordar
Sociedade, realmente louca
Espero que não esteja solitária sem mim.

Nelson Neto, cicloturismo e a América Latina

Nelson Neto, cicloturismo e a América Latina

IMG_1149

O historiador Nelson Neto é o primeiro cicloturista a participar da série de entrevistas do Pedal Nativo com grandes viajantes. Entre 2012 e 2013, Nelson percorreu sozinho 21 mil quilômetros pelas estradas da América Latina. Saindo de Foz do Iguaçu, ele seguiu para o noroeste, tendo passado por Bolívia, Peru, Equador, Colômbia e Venezuela. Sua jornada foi marcada por rotas pouco conhecidas, viajando por estradas de terra e passando por pequenas cidades que não constam nos grandes mapas. Com orçamento reduzido, ele acampou com frequência, fazendo sua própria comida em várias ocasiões. Confira abaixo os principais trechos da entrevista com Nelson Neto.

Recepção ao cicloturista durante as viagens

Viagem de baixo custo

O que é cicloturismo

Travessia do Salar de Uyuni

Viagem pela América Latina

Emoção de voltar ao Brasil

Orkut?!

Livro a caminho

E então, gostou? Amanhã tem a estreia da segunda entrevista em vídeo. Desta vez, com o ciclista aventureiro Guilherme Cavallari.

Festival de Férias – See The World

see

Após uma viagem por todo o Canadá, o búlgaro Iohan Gueorguiev decidiu tentar passar aos outros o que torna a viagem de bicicleta tão interessante, inspiradora e única. Em 2014 ele lançou a série intitulada “See the World“, onde relata sua jornada do Alasca à Argentina. São vídeos que retratam belas regiões, mostram o contato com os habitantes locais e trazem muitos momentos de silêncio e introspecção.

Confira abaixo o quatro episódio, que mostra parques nacionais dos EUA.

Veja todas as postagens do Festival de Férias do Pedal Nativo.