Circuito das Araucárias em novembro

Circuito das Araucárias em novembro

Um roteiro intenso, com paisagens belíssimas, subidas fortes e uma agradável sensação de isolamento. O Circuito das Araucárias, no norte de Santa Catarina, é o nosso programa para o feriado de finados. Desta vez contaremos com carro de apoio durante o trajeto. Assim, poderemos enfrentar as subidas e curtir as descidas sem peso na bicicleta.

Fotos: Fábio Almeida, Ana Cristina Santos e Felipe Munhoz

Mas… Você conhece bem o Circuito das Araucárias? Eu pedalei por lá no ano passado e produzi um relato bem completo sobre a experiência. Se você gosta de bicicleta e gosta de montanha, tenho certeza que irá nos acompanhar agora em novembro.

Confira a programação:
Quarta-feira, 01 de novembro, 18:30h: deslocamento de van Florianópolis – São Bento do Sul
Pernoite no Filadelfia Park Hotel
Quinta-feira, 02 de novembro, pedal até Corupá
Pernoite na Pousada Parque das Aves
Sexta-feira, 03 de novembro, pedal até Campo Alegre
Pernoite na Pousada Ponte de Pedra
Sábado, 04 de novembro, pedal até Rio Negrinho
Pernoite na Pousada João de Barro
Domingo, 05 de novembro, pedal até São Bento do Sul
18h, deslocamento de van São Bento do Sul – Florianópolis

O que está incluído:
Guia experiente
Auxílio mecânico básico
Hospedagens com café da manhã
Van para deslocamento e apoio

Valores:
R$ 1.200 no cartão de crédito, em até 3 vezes pelo Mercado Pago.
R$ 1.095 em dinheiro, à vista.
Fabio Barbosa Almeida
Banco Santander 033
Ag 4287 CC 01078046-7

Dúvidas, esclarecimentos? Por favor, entre em contato.
fabio@pedalnativo.com.br
Tel/WhatsApp (48) 99157-0838

O Circuito das Araucárias integra a nossa agenda anual de viagens de bicicleta. Em 2017 já fomos de Urubici a Florianópolis, de Florianópolis ao Farol de Santa Marta e de Florianópolis à Serra da Garganta. E tem muito mais a caminho. Quer ficar por dentro das novidades? Assine o nosso boletim e recebe e-mails mensais com as atualizações do Pedal Nativo.

Vamos para a Serra da Garganta!

Vamos para a Serra da Garganta!

Edição: Viagem realizada! Confira o relato aqui.

 

Salve, salve!

Se não tem pousada, vamos de barracas! Com as poucas pousadas da parte alta do Vale Europeu cheias, tivemos que mudar a viagem de setembro. Agora, o programa é subir até a Serra da Garganta, entre São Bonifácio e Anitápolis.  Celebrando a independência em relação às vans e às pousadas, partiremos pedalando de Floripa, para acamparmos em Águas Mornas, na Serra da Garganta e em Águas Mornas de volta.


O que está incluído:

Consultoria para equipamentos
Guia experiente
Local para camping em Águas Mornas

O que não está incluído

Carro de apoio
Transporte de bagagem
Refeições

Veja como foi a primeira ida para lá

 

Valor: R$ 100 (depósito ou cartão)

Inscreva-se aqui!

Dúvidas? fabio@pedalnativo.com.br / (48) 99157-0838

Atenção: esta viagem já está confirmada, não dependendo de um número mínimo de inscritos.

A batalha da Serra da Garganta – No alto da serra, a 85 quilômetros de Florianópolis, sete corpos estão enterrados em cova rasa. Eles foram mortos em combate durante a Revolução de 1930, lutando contra um grupo de rebeldes que subia a serra. A história desse combate é praticamente desconhecida dos catarinenses e pouco explicada. Mas o episódio começa a ser resgatado graças ao esforço de pesquisadores que salvaram depoimentos e documentos raros.

O coronel da reserva e ex-comandante da Polícia Militar de Santa Catarina Valmir Lemos prepara um livro sobre os episódios ocorridos no Estado durante a revolução que levou Getúlio Vargas à Presidência da República. “Depois que os vencedores assumiram o poder no Estado, os registros desse combate desapareceram, pois não interessava revelar que sete catarinenses haviam sido mortos pelos revolucionários e enterrados no alto da serra”, afirma Lemos.

Assim que a revolução foi deflagrada em Porto Alegre, os rebeldes entraram no Estado em três colunas. Uma delas seguiu pelo centro do território catarinense, pelos trilhos da estrada de ferro São Paulo­ Rio Grande, em direção a Porto União e São Paulo. De Porto União um grupo juntou-se a paranaenses e catarinenses para tomar Joinville. Outra coluna entrou pelo Planalto para tomar Lages, Rio do Sul e Blumenau. Um terceiro grupo, que entraria em território catarinense ainda na manhã do dia 3 de outubro, tinha como objetivo abrir caminho até Florianópolis para a coluna que avançaria pelo litoral, comandada pelo general Ptolomeu Assis Brasil. Nesse caminho, um ponto de passagem era estratégico: a Serra da Garganta. (continua no Facebook)

 

Cicloviagem de Páscoa: Farol de Santa Marta

Cicloviagem de Páscoa: Farol de Santa Marta

Salve, salve!

A Páscoa do Pedal Nativo será de muito mar e contato com a natureza. Vamos pedalando de Floripa ao Farol de Santa Marta, um dos pontos mais bonitos do litoral Catarinense. E para deixar nossa viagem ainda mais interessante, vamos por caminhos alternativos à BR-101.

Cachoeira do Siriú – Foto: Fábio Almeida

No dia 14 de abril faremos a travessia da ilha para a praia do Sonho, em Palhoça, de barco. De lá, seguiremos até a praia do Siriú, em Garopaba. Será um dia de quilometragem relativamente alta, mas com uma única grande subida: o morro do Siriú. Acamparemos no Siriú Camping, que tem uma área bem bacana, com muitas árvores e boa estrutura de apoio. Além da praia, tem cachoeira bem legal pertinho do camping.

Praia de Ibiraquera – Foto: Lidy Soares

No dia seguinte vamos até o Farol, passando por Garopaba, Imbituba e Laguna e utilizando apenas um pequeno trecho da BR-101 duplicada. Após a balsa, serão mais 20 quilômetros de estrada asfaltada até a entrada para o Farol. Mais alguns quilômetros de terra e chegaremos ao Cardoso Surf Camping.

Vila do Farol – Foto: Jackson Backes Pickler

E o domingo, dia 16 será para aproveitarmos a praia e relaxarmos na vila do Farol, até que a van vá nos buscar, no fim da tarde.

E então, vamos?

O que está incluído:

Barco de travessia Floripa – Praia do Sonho
Diária no Siriú Camping
Diária no Cardoso Surf Camping
Viagem de volta para Floripa, em van

Preço: R$ 340 por pessoa, em até 2x no cartão.

Interessado?

Estou à disposição:

(48) 99157-0838 ou contato@pedalnativo.com.br.

Saiba mais:

Trajetos do primeiro e do segundo dias de pedal.

Esta é a terceira viagem de nossa agenda anual de passeios em feriados. Veja como foi a primeira, de Urubici a Floripa. A segunda será no feriado de aniversário de Floripa, 23 de março, contornando a Serra do Tabuleiro.

Convite para cicloviagem de contorno da Serra do Tabuleiro

Convite para cicloviagem de contorno da Serra do Tabuleiro

Salve, salve!

Dia 23 de março é aniversário de Florianópolis e neste ano cai em uma quinta-feira. Para comemorar vamos contornar a Serra do Tabuleiro em uma viagem de bicicleta de quatro dias. O roteiro Tabuleiro 360 graus soma 281 quilômetros e passa por regiões de praia e serra muito bem conservadas.

Pra quem não pôde ir conosco na viagem de carnaval, três notícias que podem facilitar:

  • Ficaremos todos os dias em pousadas, o que alivia bastante o peso da carga que carregaremos;
  • A viagem inclui apenas um dia útil, o que facilita na liberação de nossos trabalhos e demais afazeres
  • O percentual percorrido em estradas de terra cai de 90% para 35%

Partiremos da Trindade às 8h do dia 23, com destino ao sul da ilha. Após atravessarmos para o continente de barco, pedalaremos até Garopaba, enfrentando a subida do Morro do Siriú como o maior desafio do dia. Ao fim dos 94 quilômetros do dia, dormiremos nos quartos do Camping do Rosa.

No segundo dia seguimos rumo ao sul, com um trecho a se percorrer no largo acostamento da BR-101 duplicada. Mas logo viramos à direita e entramos nas estradas de terra que levam à comunidade da Vargem do Cedro. Lá nos hospedaremos na charmosa Pousada Hellmann, que conta até com piscina. Neste local haverá a opção de lancharmos na pousada ou pedalarmos cinco quilômetros e comermos no tradicional Fluss Haus.

O terceiro trecho será quase todo em estradas de terra, com subidas intensas. Mas teremos o dia todo para percorrer os quase 40 quilômetros até a Pousada das Hortênsias, já na saída de São Bonifácio para a BR-282. Um dia para curtir a natureza e as belas vistas da serra.

O quarto e último dia começa com uma forte subida por asfalto, que nos levará acima dos 700 metros de altitude. Mais uma oportunidade de fazermos fotos desta preservada região da serra. Em seguida, vamos perdendo altitude até encontrarmos a BR-282 e seguirmos para Floripa.

O que está incluído:

Barco de travessia Floripa – Praia do Sonho
Hospedagem em quarto no Camping do Rosa
Hospedagem na Pousada Hellmann, com café da manhã
Hospedagem na Pousada das Hortênsias, com café da manhã

Preço: R$ 540 por pessoa, em até 2x no cartão.

Interessado?

Estou à disposição:

(48) 99157-0838 ou contato@pedalnativo.com.br.

Saiba mais:

Trajetos do primeiro, segundo, terceiro e quarto dias de pedal.

Relato de cicloviagem pelo roteiro em 2015.

Esta é a segunda viagem de nossa agenda anual de passeios em feriados. Veja como foi a primeira, de Urubici a Floripa.

Cinco cicloviagens para fazer nos feriados de 2017

Salve, salve!

Em um ano cheio de feriados não poderíamos deixar as viagens de bike apenas para as férias, não é? Por isso, preparamos uma agenda de viagens curtas e divertidas. Tem opções com acampamento ou sem acampamento. E a primeira já está confirmada para o fim de fevereiro! Confira abaixo a programação do ano.

Carnaval – 26/02/2017 até 04/03 – Urubici até Florianópolis – Serão 250 quilômetros em cinco dias, com pernoites em camping e pousadas. Cada um levando a sua bagagem, sem carro de apoio! Saiba como foi.

 

Foto: Gustavo Lutz

Páscoa -14/04 até 16/04 – Farol de Santa Marta – Saindo de Floripa, serão três dias pedalando rumo ao sul. Acamparemos na Praia do Siriú e no Farol. O terceiro dia será para aproveitar a praia até pegarmos a van para voltarmos à Capital. Saiba como foi.

Independência – 07/09 até 10/09 – Se não tem pousada, vamos de barracas! Com as poucas pousadas da parte alta do Vale Europeu cheias, tivemos que mudar a viagem de setembro. O programa é subir até a Serra da Garganta, entre São Bonifácio e Anitápolis.  Celebrando a independência em relação às vans e às pousadas, partiremos pedalando de Floripa, para acamparmos em Águas Mornas, na Serra da Garganta e em Águas Mornas de volta. Saiba como foi.

Finados – 02/11 até 05/11 – Circuito das Araucárias – Um desafio de Mountain Bike: fazer o circuito todo em quatro dias. Para isso, iremos pedalar com as bikes leves e a bagagem será levada em um carro de apoio. A altimetria será grande, mas à altura da diversão de quem gosta de levar as bikes para as montanhas. Mais detalhes em breve!

Se interessou? Entre em contato (fabio@pedalnativo.com.br / (48) 99157-0838) e peça mais informações. E isso não é tudo! Em breve, iremos divulgar as informação para quem quiser pedalar conosco no desafio Transpirineus 2018. Assine nosso boletim e fique sempre por dentro das viagens do Pedal Nativo.

Viagem de Carnaval: Urubici a Floripa

Viagem de Carnaval: Urubici a Floripa

Salve, salve!

Que tal aproveitar a semana de carnaval para uma incrível viagem de bicicleta da Serra para o Litoral de SC? Serão 250 quilômetros em cinco dias, com pernoites em camping e pousadas. Cada um levando a sua bagagem, sem carro de apoio!

É um trajeto com cerca de 70% em estradas de terra. Apesar de começarmos no alto e terminarmos na praia, há várias subidas longas no caminho. Os trechos diários variam de 40km a 88km, dependendo da altimetria.

 

Vamos para Urubici de van no dia 26 e acamparemos por lá, para partir na manhã seguinte. Teremos pernoites em Grão-Pará (camping), Santa Rosa de Lima (pousada com café da manhã), Anitápolis (pousada com café da manhã) e Angelina (hotel com café da manhã).

Preço: R$ 430 por pessoa, em até 2x no cartão. As refeições incluídas são os cafés da manhã citados no roteiro. As demais devem compradas/rateadas pelos ciclistas. Interessado?

Corra que resta apenas uma vaga!

Estamos à disposição:

(48) 99157-0838 ou contato@pedalnativo.com.br.

 

Papo: cicloturismo de aventura

Papo: cicloturismo de aventura

11693818_976903658998566_2161426519709435945_n

Salve, salve!

Este é um post diferente, onde estarão reunidas as apresentações e informações que repassei no “Papo: cicloturismo de aventura”, que rolou na última quinta no Garupa, uma bicicletaria bacana aqui de Floripa. Foi um encontro legal, com pessoas interessadas em pedalar de forma autônoma para longe das cidades. Espero que tenhamos muitos outros mais!

Então, sem mais delongas, vamos aos arquivos.

Apresentações sobre a Acolhida na Colônia e o roteiro pelo Litoral, Serra e Vale Histórico.

Track da Acolhida na Colônia.

Track do Litoral, Serra e Vale Histórico.

Livros e guias de cicloturismo de aventura.

Informações para iniciar no cicloturismo.

Se precisar de mais alguma informação ou dica, é só comentar aí embaixo. Terei prazer em ajudar.

Atendendo ao chamado

Atendendo ao chamado

SAM_1256~2

Não é apenas sobre a bicicleta. É sobre inquietação, sobre busca, sobre encontro. Inquietação com um mundo cada vez mais urbano, cada vez mais confortável e artificial. Busca pela realidade, pelo que é vivo. Encontro com a natureza atraente e agressiva, encontro consigo mesmo.

SAM_1232

Este processo reuniu 12 viajantes e aventureiros em uma fazenda na Serra da Mantiqueira. Nos hospedamos no Refúgio Kalapalo, um abrigo de montanha e escola de aventura localizado no município de Gonçalves (MG), na Serra da Mantiqueira, entre Monte Verde (MG) e Campos do Jordão (SP).

DSC_0359

Durante dois dias, subimos montanhas, descemos trilhas, comemos comida saudável, assistimos filmes e conversamos muito. A programação começou na noite de sexta, quando os convidados foram chegando de diversos Estados. Gente de São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Santa Catarina, todos integrantes da Rede de Blogs Outdoor (RBO). Com uma acolhedora sopa, Guilherme e sua esposa, Adriana, nos receberam em uma fria noite inverno.

Acordamos às 6h no sábado. Após o café da manhã, com um fantástico nascer do sol janela, fomos conhecer a sala de aula do refúgio. Tempo para nos apresentarmos e percebermos histórias muito semelhantes de inquietação e busca pela paz junto a natureza. Todos relataram a busca pelo equilíbrio entre o contato com a natureza e as obrigações que todos temos para nos manter e conviver na sociedade. O que seria uma papo de 20 minutos virou uma conversa de quase duas horas. Neste espírito partimos para o trekking de subida da Pedra Bonita. Em pouco mais de três quilômetros, mais de 500 metros ganho, chegando a 2.100 metros acima do nível do mar.

SAM_1308

Na volta, um almoço simples e saboroso. Lasanha a bolonhesa e algumas opções de salada. Mais outras rodas de conversa e chegamos na hora do cinema, quando assistimos o recém lançado Transpatagônia. Durante 60 minutos, o filme mostra a rotina da última ciloviagem do nosso anfitrião. Foram seis meses de aventura pelas trilhas do sul do continente, com direito ao encontro com um puma solto na natureza e muitas reflexões sobre a vida.

No dia seguinte, o grupo se dividiu entre ciclistas e montanhistas. Nós partimos para um roteiro pequeno, de 17 km, mas com muitas subidas e alguma lama. Fora uma descida altamente técnica, com forte inclinação, curvas e muito cascalho solto. Diversão pura, com a roda de trás tentando ultrapassar a da frente! Sem nenhum tombo, voltamos para o refúgio um pouco antes dos montanhistas.

DSC_0373

Hora de experimentar uma feijoada vegetariana, que não é tudo aqui. Mas é leve e até saborosa. Ja era fim de festa, mas pra manter o espírito deste fim de semana na cabeça, levamos o livro da Transpatagônia para casa. Com mais de 300 páginas, é o primeiro livro não-guia feito pelo Guilherme. Já avancei um tanto na leitura e o material é de primeira!

**

Obs1 – Muito bom conhecer pessoalmente vários dos integrantes da RBO. Além de agradável, a convivência com eles tem sido uma escola para este blogueiro iniciante. Pude também conhecer o Palmieri, desenvolvedor das redes Kampa, o Marcos, do site Bike Magazine. Revi ainda os amigos Rodrigo e Eliana, do Clube de Cicloturismo do Brasil. Quatro grande figuras, com boas histórias para compartilhar e, coisa rara, bons ouvidos. Obrigado a todos pela acolhida!

Segue vídeo feito pelo André Schetino, do Até Onde Deu Pra ir de Bicicleta.

Obs2 – Meu joelho, que já não estava grande coisa, resolveu abrir o bico de vez nesta viagem. Não é o caso de cirurgia, mas vem aí um bom tempo de fisioterapia e musculação focada. O que é muito bom, aí já resolvo esta pendência de tanto tempo.

Siga a viagem: Diocá na Estrada

Siga a viagem: Diocá na Estrada

26022015-DSC_0689

A expressão é velha, surrada até. Mas o “sem medo de ser feliz” se encaixa muito bem para este simpático casal de Brasília que juntou todas as economias (sacando inclusive o FGTS), se desfez do que não era fundamental e partiu para uma viagem de volta ao mundo. O passeio começou por Portugal e eles estão agora na Tailândia, com vários causos escritos de forma leve e bem humorada no blog Diocá na Estrada.

27022015-DSC_0704

Tire um tempinho da sua rotina e chegue lá pra ler boas histórias e ver belas imagens. Se se empolgar, aproveite e ajude o casal a encerrar sua viagem.

17032015-DSC_0536