Aurélio descobre a Ásia (inteira)

img_7814

Seu plano inicial era pedalar pela Ásia. Apresentado em 2013, o novo projeto de Aurélio Magalhães previa um roteiro de 8 mil quilômetros. Meses depois, o trajeto do “Ásia by Bike” foi recalculado e a distância total a ser percorrida caiu para pouco mais de 6 mil quilômetros. Os amigos, claro, não perdoaram. Afinal ele estava dando um novo significado ao verbo “aureliar”, que já designava o ciclista que deixa de pedalar quando chove. Agora também dizia respeito ao que fica com medo de grandes pedaladas e reduz seus planos.

img_1313

Pura bobagem! Em novembro de 2013 Aurélio iniciou sua viagem , começando por Hong Kong. Seis meses e 6,4 mil quilômetros depois, encerrou a jornada Cingapura. Encerrou em teoria.

img_1017

“Quero voltar quando for a hora, e tenho certeza que a hora não é agora.  Também não sei quando será. Tenho uma nova perspectiva do mundo, e ele se torna cada vez menor diante dos meus pedais. Sinto que posso ir mais longe, muito mais longe e voltar pra casa. Quero desbravar cada lugar e me aprofundar verdadeiramente do que me faz sentido”, escreveu o cicloturista em seu blog ao anunciar um novo projeto, o “Da China da Casa by Bike”.

img_7490

Lançada a nova viagem, Aurélio passou por Austrália e Nova Zelândia, na Oceania, e Coréia do Sul, Taiwan e outros países da Ásia, em um roteiro aberto, que é alterado constantemente por um viajante sem pressa de voltar pra casa e com muita curiosidade por diferentes realidades.

img_8764

Nesta quarta-feira, dia 22 de abril, mandou notícias informando que encerrou a travessia da Mongólia. Na região enfrentou grandes desafios para pedalar, acampar, se alimentar e até se comunicar.

img_2799

Como pesquisador de culinária, experimentou de tudo pela Ásia. até cabeça de pato e de cordeiro.

De troco, conheceu uma belíssima e marcante região, com um povo único e hospitaleiro. Parte agora para um novo e igualmente duro desafio: atravessar a região da Ásia Central. Siga seus passos no blog atmagalhaes.wordpress.com.

3 opiniões sobre “Aurélio descobre a Ásia (inteira)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *